Suspeitos de atear fogo em homem são presos por policiais civis de Domingos Martins

20/08/2019 16h51 - Atualizado em 20/08/2019 16h52

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Domingos Martins efetuou a prisão de M.B, 49 anos, e L.K., 51 anos. Eles são suspeitos do homicídio de Alexandro Knack, de 37 anos. O crime ocorreu no dia 13 de junho deste ano, na região de Alto Tijuco Preto, Zona Rural do município.  A ação aconteceu no bairro onde ocorreu o crime. Policiais civis da DP de Marechal Floriano e da 6ª CIA Independente da Polícia Militar participaram da operação.

O responsável pela DP, delegado Geraldo Peçanha, contou que o corpo da vítima foi encontrado um dia após o crime, em uma estrada que dá acesso ao Distrito de Alto Tijuco Preto, no município. Ele estava parcialmente carbonizado. Policiais civis e militares, em trabalho conjunto, constataram que no dia anterior a vítima havia sido agredida fisicamente no interior de um bar naquela localidade.

“A vítima estava dormindo na palha de feijão à beira da estrada. Para efetuar o crime, os suspeitos agrediram e depois atearam fogo no corpo da vítima. O ato foi um crime banal. O de a vítima ser alcoólatra incomodava um dos autores, o detido de 51 anos, que é dono de um bar na localidade onde os fatos ocorreram”, explicou o delegado.

Geraldo Peçanha informou em depoimento, que uma das testemunhas afirmou que estava sendo ameaçada de morte e as outras três afirmaram que estavam sendo coagidas a prestar depoimentos falsos. Elas forneceram detalhes do que ocorreu no dia do assassinato da vítima.

“A partir das investigações, os suspeitos foram identificados e, em razão das ameaças ocorridas durante o inquérito, foi decretada a prisão preventiva dos dois investigados como medida cautelar. Também foram cumpridos os mandados de busca na residência dos suspeitos, além do cumprimento de busca na residência do irmão de um deles, o qual estaria auxiliando na intimidação das testemunhas”, alegou Peçanha.

O titular da DP disse que os policiais apreenderam uma arma de fogo na residência do detido de 51 anos. “Em relação ao exame cadavérico, concluiu-se que a vítima ainda estava viva quando foi carbonizada, tendo vindo a óbito em razão das queimaduras que sofreu. As investigações continuam no sentido de esclarecer se há outras pessoas envolvidas no assassinato”, acrescentou.

O delegado explicou que, nos últimos dois meses, esse é o segundo crime de homicídio apurado pela equipe da Polícia Civil de Domingos Martins. No mês passado foi concluído o inquérito policial que apurava o assassinato de um morador de Melgaço, ocorrido no dia 25 de novembro de 2018, cujos autores foram indiciados e presos. Esse procedimento foi submetido à análise da Justiça e do Ministério Público.

Além de responder pelo homicídio, L.K foi autuado em flagrante pelo crime de posse irregular de arma de fogo. Cumpridos os mandados de prisão preventiva, os detidos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana (CTV).

 

Confira matéria jornalistica