Policiais civis de Guarapari prendem suspeito de assassinar menino de quatro anos

26/08/2019 11h16 - Atualizado em 26/08/2019 11h19

A equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari cumpriu o mandado de prisão de L.B., de 27 anos. Ele é suspeito de assassinar Enzo Gabriel Ribeiro Ferreira, de 4 anos. O crime ocorreu no último dia 10 de agosto, no bairro Kubitschek, no município. O detido foi encontrado nessa quinta-feira (22), na região de Pendanga, no município de Ibiraçu.

“O cumprimento desta prisão foi resultado de um excelente trabalho da equipe da DHPP de Guarapari. Esse evento nos deixou consternados e unimos nossos corações aos dos pais e familiares que sofrem. Estamos aqui para não permitir que casos como esse passem impunes”, disse o delegado-geral da Polícia Civil, Dr. José Darcy Arruda.

O delegado afirmou que essa prisão foi extremamente importante. “Essas ações mostram que a Polícia Civil, que cumpre a função de polícia judiciária, execute a sua atividade e isso faz com que impacta na sensação de impunidade, mostrando que o crime não compensa e que a ação da Polícia será imediatamente acionada. Com isso, buscando sempre a prisão para que outros não pensem em fazer igual. Parabenizo a equipe da DHPP pelo trabalho de dar resposta à sociedade”, destacou.

De acordo com o titular da DHPP, delegado Franco Malini, as investigações apontam que a motivação do crime está relacionada à vingança. O alvo era o pai da criança, J.J.F., de 28 anos. “Em 2013, o pai do menino tentou matar o detido de 27 anos. Na época, ambos eram envolvidos com crimes e eles possuíam algumas armas. O homem de 28 anos acusou o detido de ter perdido uma dessas armas e não ter pagado e, por isso, teria tentado matar o investigado. Após alguns meses, foi morar em Guarapari com a família”, relatou.

O responsável pelo caso disse que, em 2019, L.B. descobriu onde J.J.F. estava. “Nós não temos informação se o detido vinha ameaçando o pai da criança ou vice-versa, o que nós sabemos é que o suspeito preso nesta operação premeditou essa vingança que ocorreu”, alegou.

De acordo com as investigações, a intenção de L.B. não era matar apenas J.J.F. Ao visualizarem a dinâmica do crime, os policiais viram que o pai do menino não estava próximo do filho e da companheira.

“Primeiro ele atirou na mulher, depois na criança e por último efetuou os disparos contra o homem de 28 anos, que foi atingido de raspão no braço. Logo após o crime, nós tínhamos informações sobre a autoria devido ao relato de algumas testemunhas que nos confirmaram que o detido era o autor. Com esses dados e com o trabalho de inteligência, conseguimos chegar ao local que o detido estava escondido”, disse o delegado.

A equipe da DHPP obteve informações de que L.B., juntamente com a esposa, estavam tentando conseguir uma quantia em dinheiro para fugir para outro estado, o que dificultaria localizá-los. “A autoria do crime está confirmada, nós temos provas testemunhais e técnicas que apontam que ele é o autor. Em depoimento, o suspeito preferiu ficar em silêncio”, acrescentou Franco Malini.

L.B. foi indiciado pelo crime de homicídio consumado e duas vezes tentado. Ele foi conduzido para uma unidade prisional.