Polícia Civil apreende mais de 700 buchas de maconha, 500 pedras de crack e 300 pinos de cocaína

09/07/2018 11h12 - Atualizado em 09/07/2018 11h22

A equipe do Departamento Especializado de Narcóticos (Denarc) realizou mais uma operação de combate ao tráfico de drogas. Desta vez foram apreendidas 762 buchas de maconha, 532 pedras de crack, 361 pinos de cocaína, além de material para preparo dos entorpecentes e um colete da Polícia Civil. A ação ocorreu nos municípios de Cariacica e Serra.

Segundo o responsável pelo Denarc, delegado Fabrício Dutra, a operação– que ocorreu na noite da sexta-feira (18) – teve como origem o recebimento de denúncias por meio do Disque-denúncia (181). “Uma primeira equipe se dirigiu ao bairro Bandeirantes, em Cariacica. O local informado funcionava como um ponto de armazenamento e venda de drogas. No endereço, nós descobrimos 603 buchas de maconha, 532 pedras de crack, 350 pinos de cocaína e, para nossa surpresa, encontramos um colete da Polícia Civil. Ele havia sido furtado de um Agente de Polícia, em 2015.Nenhum suspeito foi encontrado, mas o dono do material já foi identificado”, explicou.

Fabrício Dutra ainda contou que, ao mesmo tempo, outra equipe foi até o bairro Central Carapina, em Serra, apurar mais uma denúncia. “Nós recebemos a informação de que um jovem estaria de posse de uma determinada quantidade de drogas. Nossos policiais foram até o endereço investigado e lá descobriram uma residência que funcionava como laboratório avançado de preparo de entorpecentes. No local foram apreendidas 259 buchas, uma porção de 75 gramas e outras 60 buchas grandes de maconha, 11 pinos e 331 gramas de cocaína, 59 comprimidos não identificados, três fracos de Loló, um frasco de ácido, um tubo de lidocaína de 500 mg, um rádio comunicador, uma balança de precisão, um caderno de anotações do tráfico, material para enrolar os entorpecentes, um litro de álcooletílico de alta concentração e dois aparelhos celulares”, explicou.

O delegado contou que no local não havia ninguém, porém um adolescente de 16 anos foi identificado como proprietário do material encontrado em Central Carapina. “A mãe dele confirmou que o filho era dono das drogas e contou que o menor teria fugido com a chegada dos policiais. Nós já solicitamos à justiça um mandado de busca e apreensão em desfavor do adolescente”, concluiu Dutra.

Vide: