Asilo é interditado após denúncia de maus-tratos; idosos conviviam com ratos e não tinham os curativos trocados

09/08/2019 16h48

Um asilo particular foi interditado pela vigilância sanitária na manhã desta sexta-feira (09) após ser alvo de denúncias de insalubridade e maus-tratos em Vila Velha. De acordo com os policiais, foram ex-funcionários que teriam realizado a denúncia.

Uma equipe da Delegacia de Atendimento e Proteção às Pessoas Idosas (DAPPI) esteve no local por volta das 10h30. Segundo apuração da equipe da TV Vitória/Record TV, o espaço apresentava comprometimento na higiene e os idosos estariam com curativos sem serem trocados há 10 dias. Os protetores de machucado precisariam ser substituídos duas vezes ao dia.

De acordo com a proprietária do estabelecimento, a casa funcionava em um outro espaço no mesmo município, mas devido às más condições na estrutura do ambiente ela resolveu mudar para uma nova residência, localizada no centro de Vila Velha. As irregularidades, porém, não foram completamente sanadas com a alteração do endereço.

Imagens obtidas pela reportagem mostram um rato encontrado em um dos cômodos do asilo. Funcionários relatam que o animal registrado foi encontrado na cozinha do estabelecimento. Em uma outra fotografia, é possível ver uma embalagem de alimento violada, ação aparentemente causada por roedores. Fezes de rato também foram encontradas na dispensa.

Em nota, a Polícia Civil informou que a proprietária foi conduzida à Delegacia Especializada de Proteção ao Idoso e assinou um Termo Circunstanciado (TC) pela prática do crime previsto no Art 99 do Estatuto do Idoso.

Já os idosos, tiveram os familiares contatados para que busquem eles no local.

Confira matéria jornalistica